Lançamento Monocastas 2010 Herdade do Esporão

Todos os anos, a equipa de enologia do Esporão elege as castas com melhor desempenho para fazer os seus Monocastas, sob a marca Herdade do Esporão. Da colheita de 2010, que chega agora ao mercado, a eleição recaiu sobre as castas Alicante Bouschet, Syrah e Touriga Nacional.

A seleção dos monocastas parte de um intenso trabalho de experimentação e colaboração das equipas de enologia e viticultura do Esporão. Assenta na vinificação de pequenos lotes em extreme da mesma casta provenientes de talhões distintos, em que o objetivo final é compreender e potenciar o carácter de cada casta, associado ao tipo de solo e microclima em que está instalada. As uvas são criteriosamente selecionadas e colhidas manualmente, a partir de parcelas singulares na Herdade do Esporão.

Estas coleções são produzidas em quantidades muito limitadas (cerca de 5.000 litros de cada vinho) e chegam ao mercado após um ano em estágio em barricas de carvalho seguindo-se o estágio na garrafa. Este envelhecimento prolongado permite produzir vinhos de grande complexidade e estrutura e outorga-lhes um elevado potencial de guarda.

Vinhos para apreciadores, que procuram novas descobertas e desvendar o desempenho de cada casta e a influência do terroir e das características do ano de colheita.

O ano agrícola de 2010 foi caracterizado por temperaturas e precipitação médias normais para a região. Depois de uma primavera chuvosa, seguiu-se o Verão seco, mas ameno, permitindo boas condições para a maturação das uvas, resultando em vinhos elegantes e equilibrados.

O Alicante Bouschet 2010 é produzido com uma seleção das melhores parcelas desta casta, que, apesar da origem francesa, encontrou no Alentejo um terroir de eleição. Plantada há mais de 10 anos na Vinha das Palmeiras, na Herdade dos Perdigões, esta casta adaptou-se bem aos solos profundos e argilo-calcáreos, produzindo baixa quantidade (7.000kg/Ha), mas com fruta de elevada pureza, simultaneamente densa e elegantemente equilibrada com a sua acidez mineral.

O vinho apresenta uma cor profunda e concentrada, característica típica do Alicante Bouschet, considerada uma casta tintureira. No nariz é complexo, sugerindo aromas de frutos pretos e ligeiro couro. A boca é encorpada, com taninos firmes que lhe conferem grande estrutura. Termina de uma forma longa e persistente.

O Syrah nasce da paixão do enólogo-chefe do Esporão, David Baverstock, por esta casta, plantada há 12 anos na Vinha do Telheiro, na Herdade do Esporão, cujo solo de textura franca, pedregoso e pouco profundo, determina uma baixa produção (5.000 kg/ha), originando um vinho poderoso, de cor profunda, simultaneamente elegante e complexo.

Apresenta uma cor densa e no nariz revela-se um vinho compacto, com sugestões de aromas de cacau, eucalipto e ligeiras notas de café torrado. Na boca sobressai a fruta madura, taninos sólidos e acidez, que equilibra o conjunto e lhe confere personalidade. O final é longo e persistente.

O Touriga Nacional expressa o perfil da Touriga Nacional, plantada pela primeira vez em 1988, na Vinha do Badeco na Herdade do Esporão, provavelmente a vinha mais antiga desta casta da região. Aqui, a Touriga Nacional apresenta uma maturação média e de baixo rendimento, dando origem a vinhos muito equilibrados, aromáticos, mas com estrutura e indicados para envelhecer.

Enquanto o Alicante Bouschet e o Syrah estagiam em barricas de carvalho americano, o Touriga Nacional permanece 12 meses em barricas de carvalho francês. A casta revela-se na cor violeta concentrada e profundidade aromática, onde se destacam as notas de flor de laranjeira, envolvida delicadamente em notas de cacau. Na boca revela elegância, textura sedosa e final de boca persistente.

 

- in Local.pt


Geral Adegaportuguesa.com
Geral Adegaportuguesa.com

Autor